terça-feira, 27 de janeiro de 2009

O AMOR SEGUNDO FERNANDA YOUNG.


O que é amor pra mim?

Não temer o outro.
Contar com o outro.

A magoa é possível.
Mas não deixar que a mágoa se transforme em amargura e rancor.

Ainda sou assustada com as pessoas com que me relacionei:
aquela cultura machista.
É claro que existem as exceções e as exceções são bárbaras.
Eu convivo com uma a dez anos: o meu marido.

Os ritmos estão muito hedonistas. Falta paciência.
As pessoas terminam relacionamentos por que querem grandes excitações.
O amor requer paciência e um tempo filosófico para você se questionar.
Não é o caminho do maior peito, da plástica
ou então ficar trocando de paixão pelo resto da vida.

Se você quer que ele dure, o amor tem que perdoar sempre.

7 comentários:

  1. Hummm o amor é algo complicado né? nunca cheguei amar outra pessoa intesamente a ponto de fazer tudo por ela , somente tenho um amor imenso pela minha família.
    abçs.

    ResponderExcluir
  2. o amor é relamente muito intenso e complexo

    ResponderExcluir
  3. "(...) Se você quer que ele dure, o amor tem que perdoar sempre. (!)"

    Adorei este trecho, pois é a mais pura verdade. Amor requer perdão!

    ResponderExcluir
  4. Ah! Obrigado por acompanhar Fogo Aberto. Fico feliz que gostou do meu blog.

    ResponderExcluir
  5. A Fernanda young é muito inteligente, sabe descrever essas sensações cotidianas como ninguém sabe. Ela é meio pertubada da cabeça também, rs. Esse é um ótimo texto dela, boa escolha. Adorei a foto, ali é a Amy? Rs.

    ResponderExcluir
  6. "Os ritmos estão muito hedonistas. Falta paciência.
    As pessoas terminam relacionamentos por que querem grandes excitações."

    Ela sabe das coisas...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. amor é o mais lindo dos sentimentos e ponto

    ResponderExcluir